Após interromper sessão, servidores estaduais passam a noite na ALEP

42

Com a invasão dos grevistas, os deputados estaduais precisaram sair por um acesso alternativo.

Após interromper uma sessão na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), servidores estaduais passaram a noite e a madrugada de quarta-feira (10) no local. Com a invasão dos grevistas, os deputados estaduais precisaram sair por um acesso alternativo.

De acordo com o Fórum das Entidades Sindicais (FES), 400 servidores estavam credenciados para acompanhar a sessão da tarde de terça-feira. Os grevistas pedem o cumprimento da data-base e a saída de Renato Feder, que é o secretário de Educação.

Os servidores estaduais estão com as atividades paradas desde o dia 25 de junho. O policiamento foi reforçado na ALEP. Ainda segundo o sindicato, os servidores devem permanecer até o fim da sessão marcada para às 10h de hoje.

A ocupação aconteceu após o discurso do deputado Ricardo Arruda (PSL), que defendeu a proposta do Governo de reposição de 5,09%, parcelado até 2022. O parlamentar também comparou os salários dos deputados ao dos servidores, alegando que os parlamentares estão há quatro anos sem reajuste.