Paraná tem três casos de febre amarela confirmados

A Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa) registrou dois novos casos de febre amarela no Paraná, em Adrianópolis, na Região Metropolitana de Curitiba.

A informação foi confirmada em um boletim divulgado na tarde desta quinta-feira (7). Agora, são três casos confirmados da doença no estado.

A primeira confirmação, no dia 29 de janeiro, foi de um jovem de 21 anos que mora em Antonina, no litoral. Ele foi internado no Hospital Regional de Paranaguá e já foi liberado.

Desde 2015, o estado já não tinha mais registros da doença.

Ainda conforme a Sesa, 38 casos notificados de febre amarela estão sendo investigados no estado. Destes, 25 já foram descartados por exames de laboratório.

Os sintomas iniciais da doença são febre alta de início súbito, associada à dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômitos, dor no corpo e dor abdominal, segundo a Sesa.

A recomendação da Sesa é para que toda a população com idade entre 9 meses a 59 anos tome a vacina, em especial as que moram em comunidades no entorno de áreas com mata, assim como aquelas que pretendem visitar a região litorânea.

Unidades de conservação fechadas

Como medida de precaução, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) determinou o fechamento das Unidades de Conservação do Litoral Paranaense e Vale do Ribeira para visitação até o fim de março, período em que acaba o verão.

O prazo pode ser ajustado conforme as condições climáticas, uma vez que o frio dificulta a propagação do mosquito transmissor da doença, ainda conforme o IAP.

Veja quais unidades ficarão fechadas:

Confira as Unidades de Conservação interditadas:

Parque Estadual do Boguaçu

Parque Estadual Pico Paraná

Parque Estadual Roberto Ribas Lange

Parque Estadual do Palmito

Parque Estadual da Graciosa

Parque Estadual do Pau Oco

Parque Estadual Rio da Onça

Parque Estadual Serra da Baitaca

Caminho do Itupava

Parque Estadual Pico do Marumbi

Parque Estadual das Lauráceas

Parque Estadual Campinhos

Categorias: Paraná

INFORMOU: