Em parecer, MPE defende cassação de Boca Aberta

O advogado Cid Campelo divulgou nesta terça-feira (12) um parecer, assinado no dia 28 de fevereiro, em que o Ministério Público Eleitoral (MPE) se manifestou a favor da perda de mandato do deputado federal Boca Aberta (PROS), eleito em outubro passado. A ação que pode dar origem à cassação de Boca Aberta foi movida pelo ex-deputado federal Valdir Rossoni (PSDB), eleito primeiro suplente da coligação. Campelo assina o recurso como advogado de Rossoni. As informações são do Bem Paraná.

Ex-chefe da Casa Civil do Governo Beto Richa (PSDB), Rossoni alega que a eleição de seu colega de chapa foi ilegal. O tucano argumenta na ação que Emerson Miguel Petriv, conhecido como Boca Aberta, perdeu seu mandato na Camara Municipal de Londrina, no Norte do Paraná, em 2017, após ação de quebra de decoro parlamentar. Com isso, o parlamentar perderia direitos políticos.

Boca Aberta concorreu sub judice nas eleições do ano passado, ciente do risco da perda do mandato, com uma liminar que foi revogada pouco antes da eleição. Ao Bem Paraná, o deputado afirmou que está atento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que é quem vai julgar o mérito da ação.

“Eles entraram com quatro pedidos. Isso é uma matéria requentada. O TRE não tem competência de cassar o mandato do deputado federal. É competência do Tribunal Superior Eleitoral. Nós ganhamos a eleição dia 7, no dia 11 eles entraram com ação. O TRE se declarou incompetente pra julgar a liminar. O TSE julgou e negou a liminar. Quem entrou com as ações foram Rossoni, Osmar Serraglio, Evandro Roman e o próprio Ministério Público. Os quatro que entraram perderam a liminar. Na verdade foram cinco, porque Rossoni entrou com duas”, afirmou Boca Aberta em contato por telefone.

“Esse parecer é bem antigo. Estamos aguardando a marcação de pauta para a gente fazer a sustentação e as oito testemunhas vão ser arroladas ainda. O Rossoni não tem que estar preocupado em tomar meu mandato, você pode colocar isso aí. Ele tem que estar preocupado em não ser preso. Ele está envolvido em vários escândalos de corrupção”, completou.

Em 2014, Rossoni fez mais de 170 mil votos. Em 2018 fez 72.096 votos. Boca Aberto se elegeu deputado federal em 2018 com 90.158 votos.

Categorias: Paraná

INFORMOU: