Paranaense morre na guerra da Ucrânia após quase dois anos lutando como voluntário

132

O paranaense Murilo Lopes Santos, de 26 anos, natural de Castro, nos Campos Gerais, morreu em combate na Guerra da Ucrânia. A informação foi confirmada pelos familiares.

Em entrevista ao g1, a mãe de Murilo, Rosângela Pavin Santos, conta que o jovem se alistou voluntariamente e chegou ao país do leste europeu no dia 3 de novembro de 2022, motivado pelo desejo de lutar ao lado das forças ucranianas contra a invasão russa, que dura mais de dois anos.

A guerra começou em 24 de fevereiro de 2022, quando a Rússia invadiu a Ucrânia e fez ataques pela terra, pelo ar e pelo mar. O conflito não tem previsão de acabar. Em agosto de 2023, outro paranaense morreu na guerra. Ele era de Curitiba.

Rosângela afirma que sempre foi contra a decisão do filho, mas não conseguiu impedir a ida dele para lá, já que, segundo ela, refletia a essência de Murilo. A morte do jovem foi confirmada na manhã da última sexta-feira (5).

No Brasil, o jovem serviu o Exército no munícipio de Castro por cerca de um ano e meio e saiu apenas porque a instituição deu baixa após ter prestado o tempo de serviço militar. A mãe lembra que ele tinha o sonho de seguir na carreira militar.