Petrobras anuncia aumento na gasolina e no gás de cozinha

84

Segundo comunicado da estatal, o litro da gasolina terá um acréscimo de R$ 0,20 e o aumento do gás será de R$ 3,10 no botijão de 13kg.

A Petrobras anunciou um aumento nos preços da gasolina e do gás de cozinha para as distribuidoras, com vigência a partir desta terça-feira, 9. O diesel, entretanto, não sofrerá alteração de preços.

Conforme comunicado da estatal, nesta segunda-feira, 8, o litro da gasolina terá um acréscimo de R$ 0,20, resultando em um novo preço de R$ 3,01. Para o gás de cozinha, especificamente o botijão de 13kg, o aumento será de R$ 3,10, elevando o preço para R$ 34,70.

A Petrobras anunciou um aumento nos preços da gasolina e do gás de cozinha para as distribuidoras, com vigência a partir desta terça-feira, 9. O diesel, entretanto, não sofrerá alteração de preços.

Conforme comunicado da estatal, nesta segunda-feira, 8, o litro da gasolina terá um acréscimo de R$ 0,20, resultando em um novo preço de R$ 3,01. Para o gás de cozinha, especificamente o botijão de 13kg, o aumento será de R$ 3,10, elevando o preço para R$ 34,70.

Esses reajustes representam uma alta de 7,11% para a gasolina e 9,6% para o gás de cozinha. O último reajuste de preços para a gasolina ocorreu em outubro de 2023, quando houve uma redução de R$ 0,12, fixando o preço em R$ 2,81 por litro na ocasião.

Política de preços da Petrobras

Em maio de 2023, a Petrobras revisou sua política de preços, abandonando a prática de paridade internacional (PPI) que ajustava os preços dos combustíveis conforme as flutuações do dólar e do preço do petróleo no mercado internacional. Essa mudança na política foi um movimento significativo para a empresa e impactou a forma como os preços dos combustíveis são calculados e ajustados.

Os preços do gás liquefeito de petróleo (GLP), comumente conhecido como gás de cozinha, permaneceram inalterados desde julho de 2023. Naquela ocasião, o preço do botijão de 13kg foi ajustado para R$ 31,66.

Com o novo reajuste, o preço subirá para R$ 34,70, representando um aumento de 9,6%. Este reajuste ocorre após mais de um ano de estabilidade nos preços do GLP, refletindo as condições econômicas atuais e a necessidade de ajustes para acompanhar os custos de produção e distribuição.