União pagará R$ 1,7 mi à família de tesoureiro do PT morto em Foz do Iguaçu

44

A Advocacia-Geral da União (AGU) anunciou que a Justiça Federal homologou um acordo que obriga a União a pagar R$ 1,7 milhão em indenização à família do tesoureiro do PT que foi morto por um policial penal em Foz do Iguaçu em julho de 2022.

“O autor do crime se valeu da condição de agente público para acessar o local da festa e efetuar o disparo utilizando uma arma de propriedade da União”, afirma a AGU na justificativa da indenização.

O agente penal Jorge Guaranho matou a tiros o guarda municipal Marcelo Arruda (foto) em 10 de julho de 2022.

O crime ocorreu em Foz do Iguaçu, durante a festa de aniversário de Marcelo, que tinha como tema o PT e Lula. Arruda foi baleado, reagiu, e atirou no policial.

Segundo a Polícia Civil, 17 pessoas foram ouvidas na investigação, incluindo testemunhas que estavam no local do crime e familiares do guarda municipal e do agente penal. Também foram analisadas imagens de câmeras de segurança. Mais informações sobre o caso devem ser divulgadas em coletiva de imprensa convocada para esta sexta-feira (15).